Decisão sobre sentença de assassinos de Bruna e Taiane deve ficar para 2017


Deve ficar para janeiro de 2017 o resultado da audiência de instrução, realizada na manhã de hoje (8), no Fórum Dr.Manoel Souza Filho, com os dois assassinos confessos das jovens Bruna de Souza Torres e Taiane de Souza Rocha, ambas de 19 anos. Lucas Conceição Santos, 38, e Lindolfo Nunes da Silva, 40, chegaram ao fórum sob proteção de policiais militares do 5°Batalhão.
A chegada dos réus causou alvoroço entre os familiares e amigos das adolescentes. A audiência, que começou às 8h e só terminou quatro horas depois, foi presidida pelo juiz Cícero Everaldo. O promotor de acusação foi Júlio César Soares. Essa, no entanto, foi apenas uma das etapas do processo.
Em seguida à audiência, abre-se um prazo para as alegações acerca do crime – primeiro, do Ministério Público de Pernambuco (MPPE), depois para as partes envolvidas. Somente quando isso foi concluído sairá a sentença dos réus, o que deve levar ainda um mês. Lucas e Lindolfo não irão a júri popular, uma vez que a acusação imputada aos dois é de latrocínio (roubo seguido de morte). Ou seja, eles não tiveram a intenção inicial de matar as jovens.
Bruna e Taiane foram encontradas mortas na manhã do dia 5 de setembro último, num matagal próximo ao Distrito Industrial de Petrolina. Elas estavam amarradas e completamente despidas. O crime gerou revolta e comoveu a cidade. Na época, a Polícia Civil colheu amostras das vítimas para exame sexológico, o que levantou a suspeita de que Bruna e Taine também tenham sofrido violência sexual.

Compartilhe em seu

Postagens relacionadas

Indentifique-se e não seja vulgar!
Obrigado..