Delegada Gleide Ângelo assume investigação do Caso Beatriz


A delegada Gleide Ângelo, da Delegacia de Homicídios de Olinda (PE), assumirá as investigações do caso da menina Beatriz Angélica Mota, de 7 anos, que foi brutalmente assassinada em uma festa do Colégio Nossa Senhora Auxiliadora, em Petrolina, no dia 10 de dezembro de 2015.
O anúncio foi feito na manhã desta sexta-feira (9), pelo chefe da Polícia Civil de Pernambuco, Antônio Barros, que disse que a delegada terá dedicação exclusiva ao caso. Gleide presidirá as investigações, que também são reforçadas pelos delegados Alfredo Jorge e Marceone Ferreira.
A nova equipe passará a trabalhar assim que o Ministério Público de Pernambuco devolver o inquérito do crime, pedido pelo órgão para avaliação.
A portaria foi assinada no último dia 7 pelo chefe da Polícia Civil do Estado. A delegada Sara Machado iniciou as investigações do caso, mas, dias depois, uma portaria foi assinada designando o delegado Marceone como chefe do caso. No último mês de setembro, a Polícia Civil divulgou imagens que poderiam ser do homem que teria assassinado a garota.
No vídeo, o suspeito aparece nas proximidades do colégio, e depois aparece entrando na quadra onde a festa acontecia. Em seguida, ele segue para o bebedouro, lugar onde Beatriz foi vista pela última vez. A menina foi morta com mais de 40 facadas em 10 de dezembro de 2015. (Com informações e foto da Folha de PE)

Compartilhe em seu

Postagens relacionadas

Indentifique-se e não seja vulgar!
Obrigado..