Operação Imhotep: Polícia Civil cumpre três mandados em Petrolina


Na manhã desta terça-feira (27), em entrevista a Rádio Petrolina FM, o delegado Magno Neves comentou sobre a Operação Imhotep em Petrolina. Segundo o delegado, foram expedido três mandados de prisão preventiva, mas apenas uma pessoa foi presa até o momento.
“Desencadeamos a operação Imhotep nessa madrugada para realizar prisões de pessoas que teriam praticado fraude em licitação por corrupção ativa ou passiva, ou ação criminosa na cidade de Goiana (PE). Uma arquiteta foi presa hoje, mas os outros não se encontravam em seus domicílios.”, afirma o delegado.
De acordo com Neves, a mulher é indicada como uma das indiciadas e a prisão preventiva está baseada em ação criminosa, corrupção passiva, prevaricação, entre outros. “Ela será encaminhada para Cadeia Pública de Petrolina ficando a disposição do juiz de Goiana, dependendo do decorrer do processo a mesma pode ser transferida.”, pontuou.
Operação Imhotep
A operação da Polícia Civil foi desencadeada, nesta terça-feira (27), para cumprir mandados de prisão preventiva relacionados a um esquema de fraude em Goiana, na Zona da Mata Norte de Pernambuco. Entre os investigados da Operação Imhotep estão servidores comissionados da prefeitura do município.
A Vara Criminal de Goiana expediu sete mandados de busca e apreensão, que são cumpridos em Goiana e em Petrolina, no Sertão do estado, além de cinco de prisão preventiva. Segundo a polícia, o esquema contava com servidores comissionados da prefeitura de Goiana, empresários, dois arquitetos e um engenheiro.
Os crimes associados aos suspeitos são Crimes Contra a Administração Pública, Lei de Licitações e falsidade ideológica. As investigações começaram há seis meses, comandadas pelo delegado titular da Delegacia de Goiana, Thiago Uchoa, com apoio do serviço de inteligência da Polícia Civil.

Compartilhe em seu

Postagens relacionadas

Indentifique-se e não seja vulgar!
Obrigado..