Prefeitura de Petrolina não paga previdência da Saúde há cinco meses e tenta empurrar a conta para próxima gestão


Sem nenhum alarde, o Instituto de Gestão Previdenciária de Petrolina (Igeprev) convocou na manhã de ontem (29) uma reunião extraordinária com o conselho deliberativo para esta quinta-feira (29). Até aí nada demais. Porém, uma informação chama atenção no convite obtido pelo Blog. A Prefeitura deixou de pagar, desde agosto deste ano, contribuições previdenciárias da Secretaria de Saúde e quer empurrar os débitos para o futuro prefeito Miguel Coelho.
A dívida já é superior a R$ 2,5 milhões e, como já dito, se refere apenas à previdência dos servidores da Saúde.
Após vários questionamentos, os conselheiros decidiram aceitar o parcelamento desse débito, a fim de que evitar que o Igeprev fique sem o Certificado de Regularidade Fiscal (CRF), o que impediria o município de receber repasses de convênios do governo federal.
 Esta parece que é apenas a ponta do iceberg das obrigações Miguel Coelho vai assumir a partir da próxima semana. O Blog espera um pronunciamento da Prefeitura de Petrolina. O total do débito da prefeitura junto ao Igeprev pode ser conferido no link CONSELHO DELIBERATIVO EDITAL (1).
Carlos Britto 

Compartilhe em seu

Postagens relacionadas

Indentifique-se e não seja vulgar!
Obrigado..