Cícero Freire afirma que sua saída da Casa Plínio Amorim é fruto “de acordo partidário”


O vereador recém empossado Cícero Freire (PR) afirmou que vai deixar a Casa Plínio Amorim para compor o governo do prefeito Miguel Coelho (PSB), dentro “de um entendimento partidário”, apesar dele ter lutado para conquistar uma vaga no Legislativo petrolinense durante 22 anos. Cícero frisou que sua possível saída foi discutida com o presidente estadual da sigla, o deputado estadual licenciado e secretário de Transportes, Sebastião Oliveira e com o grupo de suplentes do partido.
“São 22 anos que não serão esquecidos, mas chegamos aqui através de uma união partidária. Ninguém se elege sozinho. Somamos 15 mil votos, elegemos dois vereadores e os suplentes. Não estamos aqui para pedir cargo a Miguel, e sim para ajudá-lo no governo”, declarou.
Cícero ressaltou que essa é uma discussão interna no partido. “O deputado Sebastião Oliveira nos pediu para ajudar melhor o governo do prefeito Miguel Coelho. Vamos fazer uma união dos suplentes do partido para atuar na questão da melhoria de nossas artérias, para que as avenidas com problemas possam ser duplicadas”, afirmou o vereador.
Cícero frisa que até março a decisão de sua saída da Casa Plínio Amorim será definida. Com a ida do vereador para o Executivo, o primeiro suplente, Júnior Gás, assumirá a vaga
Blog Carlos Britto

Compartilhe em seu

Postagens relacionadas

Indentifique-se e não seja vulgar!
Obrigado..