Restaurante é assaltado próximo ao cemitério de Petrolina, Segundo a comunidade, dificilmente se registra uma viatura na área.


Um assalto a um restaurante próximo ao Cemitério Campo das Flores, Centro de Petrolina aconteceu na tarde deste domingo (8). Segundo informações de testemunhas, os marginais entraram pelo Cemitério e tiveram acesso às portas do fundo do restaurante, arrobaram as portas e levaram alimentos e bebidas do estabelecimento.
Conforme comerciantes e pessoas que costumam transitar na região próxima ao cemitério central da cidade e do Restaurante Popular, são constantes roubos e assaltos no local devido a falta de policiamento. Segundo a comunidade, dificilmente se registra uma viatura na área. 
Um leitor nos mandou um desabafo sobre o caso:
Venho divulgar um assalto ao Restaurante Rei do Baião na tarde desse domingo 08/01/2016, Restaurante se localiza atrás do Cemitério Campo das flores e ao lado do Restaurante Popular no centro de Petrolina. Os marginais entraram pelo Cemitério e tiveram acesso as portas do fundo do restaurante, dessa forma arrobaram portas e levaram alimentos e bebidas. Através dessa, quero registra aqui a minha indignação quanto a segurança pública dessa região (Cemitério Campo das flores e Restaurante Popular), pois se tornou ponto para venda de drogas, para usuários de drogas e para prostituição, uma região no centro da cidade que dificilmente você ver uma viatura da polícia passando ou ver um policial ou guarda municipal rondando por ali. Há pouco tempo, um elemento invadiu a casa da vizinha do restaurante Rei do Baião e, além de roubar seus pertences, ainda, agrediram fisicamente as moradoras do local. Nos pontos comercias e nas residências localizados atrás do cemitério quase todos, se não todos, já foram assaltados, sempre denunciamos e o serviço de segurança pública nada faz. Assim todos os comerciantes e moradores do local ficam vulneráveis naquela região, devido ao cemitério que por não ter um segurança ou guarda municipal (o que é um absurdo) facilita a ação desses meliantes que invadem, agridem e roubam os trabalhadores e moradores daquela região Outra coisa inadmissível é uma cidade como Petrolina, com mais de 337 mil habitantes com mais de 4500 km² não ter uma delegacia funcionando no domingo, pois fui registar o B.O e não encontrei uma delegacia aberta, exceto uma que apesar de estar aberta, não pôde registrar o B.O, pois o sistema estava “fora do ar”. Estamos largados a própria sorte, Deus nos proteja!!
Assina: Henrique Cipriano

Compartilhe em seu

Postagens relacionadas

Indentifique-se e não seja vulgar!
Obrigado..