Cristina Costa envia nota de esclarecimento sobre os fatos ocorridos na sessão ordinária desta quinta-feira (16) da Casa Plínio Amorim


A vereadora Cristina Costa vem através de nota pública, esclarecer os fatos ocorridos na sessão ordinária desta quinta-feira (16) da Casa Plínio Amorim, após Ronaldo Silva mencionar o nome do PT como uma quadrilha.
A vereadora diz que o seu direito de resposta não foi atendido.  Confira a nota na íntegra:
Durante o discurso do vereador Ronaldo Silva (PSDB), o parlamentar usou palavras de agressão citando o Partido dos Trabalhadores. De acordo com o regimento interno da Câmara, quando um partido é citado em discurso, membros do partido tem o direito de resposta. Não foi o que aconteceu. O pedido de resposta foi feito pela vereadora Cristina Costa e não foi atendido pelo presidente da sessão, Vereador Major Enfermeiro. O que aconteceu a seguir comprova o desrespeito total ao regimento interno da casa. O vereador Manoel da Acosap, integrante da mesa diretora, com um gesto das mãos, mandou cortar o microfone da vereadora Cristina para se encerrar a sessão. Somente que pode encerrar a sessão é o presidente . O parlamentar ou não conhece, ou está confundindo seu papel na mesa.
O que houve foi desrespeito à um membro do parlamento municipal, abuso de autoridade, excessos de membros da mesa diretora que estavam naquele momento conduzindo os trabalhos. Total prova da falta de democracia numa casa que tem como papel a defesa desses direitos.
O Partido do Trabalhadores repudia esse ato de perseguição política, e do desrespeito ao direito garantido pelo regimento interno da Câmara.
Gabinete de Cristina Costa,
Vereadora do PT.

Compartilhe em seu

Postagens relacionadas

Indentifique-se e não seja vulgar!
Obrigado..