Vereadora Cristina Costa emite nota sobre polêmica envolvendo projeto que sugere leitura da bíblia nas escolas


Na tarde desta quarta-feira (29), a vereadora Cristina Costa emitiu uma nota onde esclarece sua posição em relação a abstenção do voto na sessão desta terça-feira (28), do projeto de lei de autoria do vereador Elias Jardim, que sugere a leitura da bíblia em escolas públicas.
Confira o conteúdo na íntegra:
“A Vereadora é católica praticante, e como cristã, reconhece a Bíblia como um manual de vida, que multiplica principalmente o amor ao próximo. A Vereadora é defensora da Constituição Brasileira, que determina a laicidade do Estado. Em seu art. 5º, inciso VI, a Constituição dispõe que é inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e a suas liturgias.  
A Cristina entende que o Brasil é um Estado Laico. Assim,  em 2016, apresentou um Projeto de Lei à Casa Plínio Amorim, que institui o dia 08 de Janeiro  como o dia dos povos de terreiros. Um reconhecimento à cultura afro brasileira. Cristina Costa não teve apoio do colega Elias Jardim, que se retirou da sessão para não votar o projeto. Não houve debate do legislador sobre a liberdade de religião ou crença,  determinada pela Carta Magna do nosso país. A abstenção de Cristina Costa acompanhando seu colega de partido Gilmar Santos, não foi contra a bíblia, mas a favor da liberdade religiosa do povo de Petrolina e do povo brasileiro.”

Compartilhe em seu

Postagens relacionadas

1 De sua opinião, participe!:

De sua opinião, participe!
29 de março de 2017 22:42 delete

Porque tem que ser a Bíblia, porquê não o Tora ou o Alcorão.
Não tenho nada contra a mesma, também nada a favor, julgo que seja um misto de diário com cartas trocadas entre os apóstolos. E as crianças que não são criadas sob a égide cristã, terão que ser massificadas por conta de políticos que ao invés de cuidar EFETIVAMENTE DOS PROBLEMAS DA CIDADE se reúnem para impor doutrinas religiosas? Acaso as câmaras é gabinetes se tornaram apêndices dos templos? Já não existem escolas sob a égide cristã?
E os que são espíritas poderão ler O EVANGELHO SRGUNDO KARDEC? Acaso o próximo passo será entoar hinos evangélicos logo após a execução dos hinos estaduais e nacional nas comemorações cívicas municipais ou não? E os nobres vereadores que se abstiveram, faltou coragem para um posicionamento público? Nem vou discutir a laicidade dá constituição pois é comum um crucifixo em várias repartições e gabinetes em todas as esferas. Sendo assim voltemos a ter catecismo nas escolas públicas. Espero que o PREFEITO MIGUEL COELHO NÃO APROVE ESSA SANDICE e continue deixando o ESTADO DE UM LADO e a RELIGIÃO de outro é que cada FAMILIA eduque sua prole dentro de sua crença, dogma ou religião.
E já que é para polemizar espero que JESUS CRISTO interrompa sua caminhada para Júpiter, retorne, cobre o que já foi arrecadado em seu nome é de um pontapé na bunda daqueles que são oportunistas e usam o seu nome em vão e eu que sou APATEISTA desejo que esses mesmos seres que ao morrer, desencarnar ou algo semelhante, que DEUS os mantenha...
QUEIMANDO NO FOGO DO INFERNO!!!!

Reply
avatar

Indentifique-se e não seja vulgar!
Obrigado..