Ambulantes aglomeram Câmara de Vereadores pedindo explicações sobre instalações de barracas no São João de Petrolina


Vários ambulantes de Petrolina aglomeraram a Câmara de Vereadores nesta terça-feira (16), para pedir ao legislativo esclarecimentos a cerca das instalações de barracas no São João.
Segundo Marcos Hilton do José e Maria, a prefeitura terceirizou os espaços onde será realizado o evento nos bairros. "A gente só quer explicações. Não estamos falando de Miguel Coelho. A gente só quer saber. Ano passado a gente já sabia, onde iríamos instalar nossas barracas, esse ano ninguém sabe de nada. A gente está coligado com os vereadores mas estamos avulso, a gente não sabe de nada. Dizem que terceirizaram para a Top Eventos e nós que passamos o ano esperando o São João para poder ganhar um dinheiro para se manter o resto do ano e chega essa época do ano e eles terceirizam", lamentou. De acordo com Marcos, o temor da categoria é ficar sem trabalhar. "A gente não está pedindo nada a ninguém, nada é de graça. Os custos são altos. Já está em cima, eu que moro no José e Maria não vou poder colocar barraca dentro do meu próprio bairro? Ou seja, jogavam a gente em uma cinuca de bico", desabafou.  
Através de nota, a Secretaria de Cultura, Turismo e Esportes, sobre a concessão de espaços durante o São João dos bairros, informa que foi firmado um termo de cooperação técnica entre a Prefeitura de Petrolina e a Central Única dos Bairros (Cubape), através do qual, a administração municipal disponibiliza as atrações musicais, enquanto a Cubape se responsabiliza pela parte estrutural que compreende palco, som, iluminação e também a comercialização de alimentos e bebidas.
O termo de cooperação técnica garante à Cubape toda a autonomia para que esta possa deliberar sobre qual será a melhor forma de explorar o espaço e assim reaver os investimentos feitos pela entidade com a respectiva estrutura da festa.
Vale ressaltar ainda que a escolha pela Cubape deve-se ao fato da mesma ter apresentado toda a documentação exigida para firmar o termo de cooperação técnica. A Secretaria de Cultura, Turismo e Esportes informa também que este modelo foi adotado para assegurar que cada bairro fosse contemplado com 2 dias de festa garantindo a democratização dos festejos em todas as regiões da cidade.

Adriana Rodrigues Grande Rio FM 

Compartilhe em seu

Postagens relacionadas

Indentifique-se e não seja vulgar!
Obrigado..