Pistoleiro morto em Ouricuri-PE foi denunciado por namorar criança de 11 anos

O pistoleiro Edson Santos da Silva, 24 anos, morador de Campo Grande, morto a tiros na cidade de Ouricuri, no Pernambuco, tinha três passagens pela polícia, sendo uma delas, por estupro de vulnerável.


Conforme a Polícia Civil, Edson tinha passagem por estupro de vulnerável por se envolver com uma menina de 11 anos. O fato foi registrado em abril de 2014.

O rapaz também era fichado por pertubação de tranquilidade e injúria/violência doméstica. Os dois casos foram registrados em março e novembro de 2016, respectivamente.

Edson foi morto na segunda-feira (1º) no Estado de Pernambuco. O corpo dele foi enterrado por volta das 14h de ontem (4), no Cemitério Santo Amaro, em Campo Grande.

Caso – Edson e Denílson Quintino de Souza, 25 anos, os dois campo-grandenses, se envolveram em troca de tiros na cidade Pernambucana. Edson e o amigo viajaram da Capital a Ouricuri, ou seja, 2,7 mil quilômetros, para matar um homem identificado como José Neto, 65 anos. Eles receberiam pelo serviço R$ 10 mil.

Contudo, os dois foram recebidos a tiros na cidade, na manhã de segunda-feira (1). Edson, que era entregador na Capital, foi baleado com vários tiros e morreu na hora. Já o comparsa tentou fugir, mais foi preso em um município de Trindade, a 25 quilômetros do tiroteio.

Aos agentes da 24ª Delegacia de Homicídios de Araripina (PE), onde ele segue preso, o rapaz confessou que os dois foram contratados em Campo Grande por um mandante, ainda não identificado, para matar o idoso.

Fonte Campo Grande News

Compartilhe em seu

Postagens relacionadas

Indentifique-se e não seja vulgar!
Obrigado..