Projeto de Gabriel Menezes poderia gerar economia de R$ 2 milhões no São João



O vereador Gabriel Menezes (PSL), usou sua página no facebook para lamentar que o Projeto de Lei de sua autoria, que tramita nas comissões da Câmara Municipal de Petrolina, visando estabelecer cachê máximo de R$ 100.000,00 para artistas e bandas contratados pela prefeitura, ainda não tenha sido aprovado. Segundo o vereador, há morosidade e desrespeito ao dinheiro público, emperrando o andamento do projeto. Confira a postagem:

Lamentável!

Não fosse a morosidade de alguns e o enorme desrespeito ao dinheiro público, nosso projeto já poderia gerar uma economia milionária aos cofres públicos de Petrolina a partir do São João. Modéstia à parte e pelo que entendo de eventos, numa breve análise da programação apresentada, pelo menos uns R$ 2 milhões a menos. Sou totalmente a favor do São João, pela manutenção da tradição e também pela importância econômica que tem, mas a inobservância do cenário atual é gritante.

Em contato com o Edil, a produção do nosso blog procurou inteirar-se mais sobre o projeto e recebeu as seguintes informações:

Trata-se do Projeto de Lei 026/2017, que prevê o limite de R$ 100 mil para pagamentos de cachês de artistas ou grupos artísticos contratados pelo município. O projeto não veda que artistas ou grupos de cachês mais altos sejam contratados, desde que sejam pagos por outras fontes, como convênios ou patrocínios. Segundo o vereador, é impossível não se observar o cenário da cidade diante de tamanha crise e desemprego, além de áreas de maior necessidade da população. Gabriel fez questão de lembrar que o prefeito Miguel Coelho, durante sua campanha,  amplamente divulgou o seu alinhamento político com os governos estadual e federal. Portanto, está na hora dele mostrar esse alinhamento na busca por esse recurso, para que o dinheiro do município possa ser melhor investido, disse.

Compartilhe em seu

Postagens relacionadas

Indentifique-se e não seja vulgar!
Obrigado..