Professora morre após se assustar com bomba junina jogada por aluno


Uma professora morreu, em Recife, após se assustar com a explosão de uma bomba de São João lançada por um adolescente de 16 anos. Josefa Jaqueline Silva, de 40 anos, estava internada no Hospital da Restauração, na capital pernambucana, desde terça-feira. Ela faleceu nesta quinta-feira, devido a um aneurisma cerebral.
Josefa deixa um filho de 13 anos. A professora será velada e enterrada nesta sexta-feira, às 16h, no Cemitério Novo, no bairro Santo Antônio, em Carpina.
Segundo seu marido, Valmir Oliveira de Andrade, o incidente aconteceu em frente à Escola Municipal São Joaquim, na comunidade de Caraúba Torta, em Carpina, na Região Metropolitana de Recife, quando a educadora e os alunos entravam num pátio para esperar o ônibus escolar.
- Ela tinha pressão alta, mas estava controlada. Ele jogou a bomba perto das crianças, e o barulho assustou minha mulher. Ela chegou em casa tremendo. Minha mãe fez um chá, mas ela não conseguiu tomar. A boca travou e ela desmaiou. Meu tio a levou para uma unidade de saúde, onde foram realizados os primeiros socorros. Minha mulher saiu de lá entubada e foi transferida para o Hospital da Restauração, mas não resistiu - lamenta o marido.
Valmir registrou Boletim de Ocorrência na Delegacia de Carpina e teme agora pelo estado de saúde do filho:
- Ele é pequeno e está muito abalado. Por causa de um irresponsável, uma família foi destruída. Ele acabou com a vida de uma educadora.
Segundo a conselheira tutelar que atendeu o caso, Josehilda Soares, a polícia está investigando. Ela conta que o jovem será encaminhado para fazer tratamento psicológico.
- A violência está terrível em todos os lugares do país. Vamos prestar assistência à família do jovem, que ainda nem nos procurou, e ver o que pode ser feito.

Compartilhe em seu

Postagens relacionadas

Indentifique-se e não seja vulgar!
Obrigado..