Uso de crachá por alunos sem fardamento em escola de Petrolina é para “impedir entrada de desconhecidos


Por meio de nota, a Gerência Regional de Educação (GRE)/Sertão do Médio São Francisco se pronunciou sobre a denúncia postada neste Blog no último dia 2 de junho, na qual a mãe de uma estudante da Escola de Referência em Ensino Médio Clementino Coelho (EREMCC), no Bairro Jardim Maravilha, Zona Oeste de Petrolina, afirmou que alguns alunos estariam impedidos de entrar na unidade sem o fardamento completo.
A mulher também disse que, caso a escola autorize a entrada do aluno, mediante reunião com os pais do mesmo, ele é obrigado a usar uma espécie de crachá no pescoço com a frase “Sem fardamento completo  -Autorizado”. A mãe classifica o fato como “humilhação”. Ela ainda alegou que a escola estaria exigindo R$ 2,00 dos alunos para tirar xerox de provas.
Com relação ao fardamento, a GRE informou que “o Governo do Estado garante, gratuitamente, para todos os alunos das escolas públicas estaduais, duas camisas da Rede Estadual, que são entregues aos estudantes, sendo a calça opção da escola”.
Conforme a GRE, o uso do crachá está previsto no Regimento da Escola (artigo 76), firmado no contrato didático assinado em ata no ato da matrícula, e reforçado nas reuniões de pais e mestres. “O uso do crachá tem exatamente a finalidade de garantir o acesso do aluno à escola e identificá-lo como matriculado àquela unidade de ensino, a fim de impedir a entrada, irrestrita, de terceiros no espaço escolar e desenvolver o sentimento de pertencimento e identidade, resultando na credibilidade que a escola tem perante a comunidade”, explica o órgão.
Valor
No caso do valor citado pela mãe, a GRE disse que o pagamento de R$ 2,00 é opcional para os estudantes que participam do Cursinho Popular Paulo Freire e contribui para os simulados. “Os estudantes que não podem contribuir com o valor não são, em hipótese alguma, impedidos de participar dos simulados”, garante.
A GRE reforçou ainda que “a meta principal da unidade de ensino é a valorização e aprendizagem dos nossos estudantes, o respeito pelas famílias e comunidade escolar, além da formação ética e moral, sem esquecer o foco no ambiente acadêmico e no mercado de trabalho”.

Compartilhe em seu

Postagens relacionadas

Indentifique-se e não seja vulgar!
Obrigado..