Família busca justiça para criança que morreu após ser espancada por padrasto em Petrolina



Em abril deste ano um crime chocou a população de Petrolina, quando uma criança de 2 anos morreu, vítima de diversas agressões praticadas por seu padrasto Patrick Catarino de Assis, de 19 anos. Com a aproximação do julgamento do acusado, a família busca apoio da população para que o crime não fique impune.
Segundo informações divulgadas por familiares da criança, Patrick Catarino está detido no 72º Batalhão de Infantaria Motorizado (72 BIMTz) e seu julgamento acontecerá na próxima sexta-feira (21), às 8h, em Petrolina.
A família que sofre com a perda da criança, esteve diversas vezes no 72 BIMTz em busca de informações sobre a punição do acusado, entretanto foram informados que o caso estava em uma instância superior.
Entenda o caso
O crime aconteceu no dia 22 de abril, quando segundo o acusado, a criança de dois anos teria defecado próximo a pia da cozinha. Ao questionar a criança, Patrick iniciou as agressões, chutando, empurrando e jogando a criança contra a parede. Quando Vinícius desmaiou o acusado foi atrás de atendimento médico, afirmando que ele teria caído da bicicleta.
A criança foi levada ao Hospital Universitário (HU), onde o padrasto manteve a mentira. A médica que realizou o atendimento acionou a polícia. O acusado foi interrogado e confessou o crime. O corpo do garoto foi levado para o Instituto de Medicina Legal (IML) e a perícia informou que a causa da morte foi por “hemorragia intracraniana, traumatismo cranioencefálico e ação contundente”.

Compartilhe em seu

Postagens relacionadas

Indentifique-se e não seja vulgar!
Obrigado..