Professores da Escola Militar em Petrolina entram em greve por tempo indeterminado


Os professores efetivos do Colégio Militar Petrolina, resolveram paralisar as suas atividades por tempo indeterminado, o motivo da paralisação é a falta de valorização da classe por parte do governo do estado. A categoria vem exaustivamente tentando abrir um dialogo de negociação salarial com o governo no sentido de reajustar os seus proventos e melhorias de condições de trabalho, mas até essa data não obteve sucesso.
A classe ficará de braços cruzado por tempo indeterminado a fim de abrir um canal de negociação com o executivo estadual, já que a classe vem cumprindo a sua missão em valorizar a educação no estado e está há 4 anos sem reajuste.
As aulas estão sendo ministradas pelos professores contratados GRE, professores militares e professores de estágio probatório. O grupo de docentes efetivos que se encontram de greve corresponde ao numero de 25 professores
Blog do Banana

Compartilhe em seu

Postagens relacionadas

Indentifique-se e não seja vulgar!
Obrigado..