Em sete meses, 16.121 pessoas foram presas em Pernambuco



No combate à violência, o principal foco do programa de segurança Pacto pela Vida é a repressão. Segundo estatísticas da Secretaria de Defesa Social (SDS), 16.121 pessoas foram presas nos primeiros sete meses deste ano. Destas, mais de 12 mil foram em flagrantes. Os outros casos foram em cumprimento de mandados de prisão. Os crimes de roubo, tráfico de drogas e até homicídios estão no topo da lista. O número de adolescentes apreendidos neste ano também é alto. Foram 2.690, oficialmente.

Para reduzir a criminalidade e trazer uma maior sensação de segurança à população – atualmente em baixa – a SDS criou a Operação Força no Foco. A ação, que acontece semanalmente em alguma área de Pernambuco, conta com um grande efetivo policial e dura 48 horas ininterruptas para combater os crimes e avançar nas investigações em aberto. Os resultados positivos têm estimulado o secretário de Defesa Social, Antônio de Pádua, a investir mais em operações integradas. Outra ação para combater o crime organizado é o estímulo às delações premiadas – como antecipou o Ronda JC nesta semana.

Nessa quinta-feira (17), a Operação Força no Foco acontece no Litoral Sul de Pernambuco. Estão envolvidos 70 policiais militares, oito bombeiros, oito delegados, sete escrivães e 40 agentes da Polícia Civil. A Guarda Municipal de Ipojuca também está dando apoio. A PM está intensificando as rondas, abordagens e blitze em áreas consideradas da cidade que apresentam números altos de homicídios e roubos a pedestres.

“Os crimes contra o patrimônio impactam diretamente na sensação de segurança. Muitos desses casos são motivados por dívidas do consumo ou envolvimento com o tráfico de drogas. Fizemos essa mesma operação em Ipojuca, há 45 dias, com um resultado impactante no cumprimento de mandados de prisão, mutirão de investigações de homicídios e coletas de provas. Além disso, uma delegacia móvel foi instalada no centro de Ipojuca com o intuito de realizar atendimento ao público, receber denúncias e abrir boletins de ocorrências”, disse Pádua.

HOMICÍDIOS: Apesar dos esforços, os números da violência continuam muito altos em Pernambuco. Balanço da Secretaria de Defesa Social (SDS), divulgado nessa terça-feira (15), apontou que o Estado já registrou 3.323 assassinatos nos sete primeiros meses deste ano. O número supera o contabilizado ao longo de todo o ano de 2013, como antecipou o Ronda JC na sexta-feira passada. Em julho, foram 447 mortes – 67 a mais que no mês anterior. Dos homicídios de julho, 32% tiveram relação com o tráfico de drogas, 19% foram acerto de contas e 18,5% foram resultantes de conflitos na comunidade ou proximidade, segundo a SDS.

Compartilhe em seu

Postagens relacionadas

Indentifique-se e não seja vulgar!
Obrigado..