FPF exclui times de Petrolina do Pernambucano da Série A2 por falta de condições do estádio


Caiu feito uma bomba a exclusão de Petrolina da Série A2 do Campeonato Pernambucano. A decisão, tomada ontem (28) pela Federação Pernambucana de Futebol (FPF) deveu-se ao fato de o Estádio Municipal Paulo de Souza Coelho não oferecer as condições estruturais necessárias à realização das partidas.
Dois representantes da cidade – o 1°de Maio e o Petrolina SFC – disputariam esse ano a competição.
Já é público e notório que a FPF é extremamente criteriosa em sua avaliação dos estádios que fazem parte das competições gerenciadas pela entidade. O que surpreendeu, no caso de Petrolina, é que o atual prefeito Miguel Coelho vinha envidando todos os esforços para entregar o Estádio Paulo de Souza Coelho em perfeitas condições para receber os jogos do Pernambucano.
Resposta
Por meio de nota, a administração municipal já se pronunciou sobre o assunto. Segundo a nota, a prefeitura enviou à FPF, dentro do prazo determinado, os laudos referentes à Vigilância Sanitária e engenharia civil. Mas os da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros, que são de responsabilidade dessas instituições, só poderiam ser emitidos após a FPF aprovar os laudos da prefeitura.
 Confiram:
Sobre o Estádio Municipal Paulo de Souza Coelho, a Prefeitura de Petrolina informa que encaminhou o laudo à Federação Pernambucana de Futebol na última semana. O equipamento já recebeu melhorias significativas que garantiram à arena esportiva um cenário bem diferente daquele deixado pela gestão anterior.
O estádio foi encontrado totalmente deteriorado, mas já nos primeiros dias de governo, a Secretaria de Cultura, Turismo e Esportes elaborou um relatório e adotou medidas emergenciais para recuperar o local. Entre os avanços, vale destacar a revitalização do gramado, que estava completamente seco e foi recuperado em poucos dias, e a recuperação de toda iluminação.
As melhorias também incluíram a retirada de cerca de 120 toneladas de lixo e entulhos que permaneciam acumulados por todo o estádio, principalmente atrás das arquibancadas. O equipamento também recebeu os serviços de poda, capina, varrição e pintura de meio-fio.
Novas ações já estão planejadas para o local, inclusive um projeto de revitalização do espaço foi entregue ao ministro dos Esportes pelo próprio prefeito Miguel Coelho.
Compete à prefeitura enviar à Federação Pernambucana apenas os laudos referentes à Vigilância Sanitária e Engenharia Civil, e estes foram apresentados, sim, dentro do prazo. Já os laudos do Corpo de Bombeiros e da Polícia Militar são de responsabilidade destes órgãos e só poderiam ser emitidos depois que a federação tivesse aprovado os laudos de Vigilância e Engenharia.

Blog do Carlos Britto 

Compartilhe em seu

Postagens relacionadas

Indentifique-se e não seja vulgar!
Obrigado..