Miguel Coelho se irrita com rumores sobre fim do Nova Semente e demissões de sementeiras


O prefeito de Petrolina, Miguel Coelho, não escondeu certa irritação acerca dos insistentes rumores de que iria exonerar as funcionárias do ‘Nova Semente’ (conhecidas como sementeiras) e mudar o formato do programa. Numa coletiva de imprensa na última segunda-feira (18), por conta do lançamento da programação alusiva aos 122 anos de emancipação política do município, o gestor voltou a assegurar que o Nova Semente não vai mudar de nome, nem será encerrado.
“Não sou político pequeno, eu reconheci na campanha (de 2016) que o programa deu certo. Estamos trabalhando é para que o programa tenha sustentabilidade e não tenha nenhuma ilegalidade. Tanto é que o Ministério Público Federal entrou com uma ação contra a gestão passada, em cima do programa, por superfaturamento, desvio de finalidade, desvio de função. E não quero isso na minha gestão”, declarou.
Miguel argumentou que quer o Nova Semente cumprindo seu foco principal: o atendimento às crianças. Sobre os avisos prévios de algumas sementeiras, o prefeito disse ser natural, porque são contratos temporários.
Isso foi algo que o Petrape (entidade gestora do programa) fez todos os anos desde que o programa começou. Contrata em janeiro, dá o aviso prévio em setembro, outubro, e recontrata em janeiro. Foi assim inclusive no ano passado. Só no ano passado demitiram quase 800 sementeiras e quiseram jogar isso na minha conta. O que precisa é pararem de maledicências, de má fé. Não se brinca com o emprego das pessoas, nem com as vagas das crianças nas creches”, completou.

Compartilhe em seu

Postagens relacionadas

Indentifique-se e não seja vulgar!
Obrigado..