Mulher sofre com espera e falta de medicamento na Farmácia do Estado em Petrolina


Um leitor do blog, entrou em contato para denunciar a falta de medicamento na Farmácia de Pernambuco. Manuel Luiz, conseguiu na Justiça o direito de receber do Estado o medicamento necessário para o tratamento de sua esposa.
Desde o dia 15 de setembro, Adriana Lima, esposa de Manuel, está sem tomar os comprimidos de Rapamune, necessários para o tratamento da esclerose tuberosa, doença rara que causa bolhas no pulmão. A caixa do medicamento custa em torno de R$ 2.500 reais, sem condições de arcar com os custos o casal conseguiu na Justiça o direito de receber o remédio. Entretanto, desde o dia 15 de setembro que está em falta.
Laudo médico de Adriana deixa claro as consequências da falta do medicamento (Foto: Arquivo Pessoal/ Manuel Luiz)
“Ela piorou muito desde que parou com o medicamento. Quando fui a farmácia, informaram que ele estaria disponível no final do mês de outubro, mas até agora não chegou. Ela pode morrer se não tomar logo esse remédio”, diz Manuel.
Entramos em contato com a Secretaria de Saúde de Pernambuco, que informou que Manuel deveria relatar o problema na Ouvidoria do Estado. De imediato ele encontrou em contato, mas mesmo com a reclamação formalizada, até o momento, a medicação não chegou.
“Ela acorda de madrugada muito cansada, está acamada e muito debilitada. Passa o tempo todo ligada ao cilindro de oxigênio”, desabada Manuel.
INFORMAÇÕES BLOG WALDINEY PASSOS 

Compartilhe em seu

Postagens relacionadas

Indentifique-se e não seja vulgar!
Obrigado..