Vereadora Cristina Costa rebate declarações do colega Ronaldo Souza


A vereadora  Cristina Costa vem esclarecer as declarações do colega Ronaldo Souza sobre o projeto de lei complementar do Poder Executivo 002 de 2017. A Vereadora não trabalha seu mandato com  encenações.  Age com a verdade e defende os interesses  do povo. Aumento de impostos deve sempre ser analisado com responsabilidade  porque compromete diretamente  a vida do trabalhador .
É  prudente esclarecer que o citado projeto de lei encaminhado pelo poder executivo poderia e deveria ter sido analisado com tempo antes de ser colocado em votação. Não é, e nunca foi intenção da vereadora trazer prejuízos à arrecadação municipal, mas é  preciso que todo reajuste nesse tempo de crise   seja ponderado porque o peso fica para o trabalhador  assalariado.
Por desinformação, o vereador  Ronaldo Souza, citou o nome da vereadora na votação do projeto de lei complementar 003 de 2013 que alterou o Código Tributário do Município. Para esclarecer os fatos à imprensa e à população de Petrolina, trouxemos A cronologia  dos fatos do projeto de lei do então  prefeito Júlio Lossio.
O projeto de lei complementar 003 de 2013 chegou à Câmara Legislativa em 23 de outubro 2013 e foi repassado ao gabinete da Vereadora em 30 de outubro de 2013, sendo aprovado em 19 de Dezembro de 2013, ou seja, 51 dias depois, um prazo maior no qual foram solicitadas informações, que repassadas ajudaram no entendimento das proposições, como se vê o referido projeto de Lei Complementar foi amplamente debatido e analisado com os representantes do governo à época. Àquele projeto,  a Vereadora  apresentou três Emendas, duas Aditivas e uma Modificativa, ambas aprovadas por maioria, conforme documento probatório em anexo.
Diferente do projeto de Lei Complementar 002 de 2017 encaminhado pelo Governo do Novo Tempo em “regime de urgência urgentíssima”, na data de 20 de setembro de 2017 e enviado ao gabinete no dia 27 de setembro 2017, foi aprovado em 02 de outubro de 2017 num intervalo de tempo curtíssimo, em apenas seis dias.
Destaca-se o autoritarismo e arrogância do Governo Novo Tempo que encaminha os projetos de lei, em regime de urgência urgentíssima, sem a possibilidade de tempo hábil para uma leitura detalhada, um estudo aprofundado por parte dos Vereadores realmente comprometidos com o seu papel fiscalizador, além de não fornecerem informações que são solicitadas, para ajudar na compreensão das proposições que são submetidas a esta Casa Legislativa.
Quanto a preocupação com as receitas do município, citada pelo Vereador Ronaldo Cancão em matéria veiculada pela impressa, afirmo que nosso compromisso é com a população, dar fiel cumprimento ao juramento que fizemos ao assumir este cargo para o qual fomos eleitos para representa-los, o município sim, deve ter compromisso e vive de receitas, mas estas devem ser debatidas amplamente e analisadas com vistas ao bem comum, que é a população.
Finalizando, deixamos claro que diferente da postura de Ronaldo  Souza, que já foi aliado de Fernando Bezerra, já apoiou Adalberto Cavalcanti e hoje passou a ser aliado do Atual Governo, tenho papel independente e fiscalizador, cumpro meu papel legislativo, mantendo-me coerente nesses três mandatos.
Confira os documentos mencionados:

Compartilhe em seu

Postagens relacionadas

Indentifique-se e não seja vulgar!
Obrigado..