ASA lança carta denunciando a ‘morte’ do Rio São Francisco e exigindo ações do governo


A Articulação Semiárido Brasileiro (ASA) soma-se às muitas vozes de lideranças e especialistas para denunciar, através de uma carta, a ‘morte’ do Rio São Francisco e exigir do Estado brasileiro ações imediatas para reverter tal quadro de penúria, abandono, exploração, descaso e privatização de suas águas.
Os mais de 500 anos de exploração do rio, em especial o barramento de suas águas, provocaram o assassinato e expulsão de povos originários dos seus territórios, escravização de povos negros, alagamento de grandes áreas e inundação de cidades ribeirinhas, devastação das matas, águas demandadas e poluídas. O Cerrado está sendo destruído! Em seu lugar implanta-se o agronegócio com suas monoculturas para exportação e a mineração, o que provoca a destruição das áreas de recargas de águas da Bacia. A caatinga está sendo retirada para dar lugar à fruticultura e à cana-de-açúcar irrigada. Este desmonte da cobertura vegetal natural provoca o entulhamento do rio e, neste cenário de devastação e exploração das águas do Velho Chico, espalham-se diversos conflitos por terra e águas dos povos tradicionais que resistem em luta“, diz um trecho da carta, a qual pode ser conferida acessando aqui. (foto/arquivo divulgação) 

Compartilhe em seu

Postagens relacionadas

Indentifique-se e não seja vulgar!
Obrigado..