Moradores do Cassimiro I falam de problemas recorrentes: 'entra e sai prefeito e ninguém faz nada'


Em agosto deste ano a equipe de reportagem do Nossa Voz esteve no Antônio Cassimiro I, mostrando que as 12 ruas da comunidade apresentam problemas na infraestrutura, saúde, educação e segurança. Entre eles, destaca-se a não conclusão do saneamento do bairro, iniciado em 1992, segundo moradores. Dois meses depois, o problema está ainda maior. O morador João Batista Soares não aguenta mais os problemas quanto à infraestrutura da Travessa da Rua Sete: “É muita lama e quando o ônibus passa joga na calçada. A gente liga para a Compesa e eles não atendem”, denunciou. A rua é um corredor de ônibus.
Edilson Souza mora há 29 anos no bairro e culpou as autoridades pelo descaso: “O Cassimiro tem mais de 35 anos e entra e sai prefeito e ninguém faz nada. Está esse esgoto sem resolver”, denunciou. Marcos Antônio Soares é comerciante e já perdeu a conta de quantas vezes solicitou soluções do poder público. “A gente reclama, eles [Compesa] vieram e desentupiram, mas tá assim de novo [estourado]. Quem sofre é a população. A gente não vê a conclusão desse saneamento”, disse.
O Secretário de Infraestrutura, Habitação e Mobilidade de Petrolina, Coronel Leite, informou que a questão do esgotou estourado e falta de saneamento é uma responsabilidade da Compesa porque a Prefeitura tem uma concessão desse serviço e não possui uma companhia de água e esgoto. “Ela [concessão] está sendo negociada com o Governo do Estado. Enquanto perdura, a responsabilidade, no contrato vigente, é da Compesa nas áreas saneadas […] então fica essa situação e estamos no aguardo da solução. Mas eu posso adiantar que o Prefeito tem dito que havendo a renegociação da concessão, a responsabilidade [será] da Compesa integralmente em áreas saneadas ou não”, destacou. 

Nossa Voz

Compartilhe em seu

Postagens relacionadas

Indentifique-se e não seja vulgar!
Obrigado..