Petrolina registra 16 suspeitas de tuberculose entre detentos


A Secretaria de Saúde de Petrolina identificou 16 casos suspeitos de tuberculose em detentos da Penitenciária Dr. Edvaldo Gomes, durante uma ação de combate à doença realizada esta semana.

PUBLICIDADE E PROPAGANDA


Com folders, cartazes e faixas, os profissionais ministraram uma palestra sobre a doença e fizeram uma avaliação nos detentos identificando 16 casos suspeitos. As atividades – que fazem parte da programação do mês nacional de combate à doença – visam, principalmente, à conscientização da população, além da busca ativa nos grupos mais propensos.
A abertura da nossa campanha foi com as pessoas em situação de rua e, desta vez, com as pessoas privadas de liberdade. É importante ressaltar que esta é uma doença contagiosa, e, por isso, sempre procuramos orientar as pessoas sobre as formas de contágio, que é através de gotículas nos espirros e tosse, sobretudo em ambientes fechados“, destacou a responsável pelo programa de Tuberculose em Petrolina, Juliana Viana.
Em Petrolina, entre 2015 e 2017, foram registrados 331 casos de tuberculose. O tratamento é gratuito, feito através do Sistema Único de Saúde (SUS).
Sintomas
Os sintomas mais comuns da tuberculose são tosse por mais de duas semanas; produção de catarro; febre; sudorese; cansaço; dor no peito; falta de apetite e emagrecimento. Nos casos mais avançados, pode aparecer escarro com sangue. Pessoas com esses sintomas associados ou isoladamente devem procurar um Posto de Saúde o mais rápido possível.

Compartilhe em seu

Postagens relacionadas

Indentifique-se e não seja vulgar!
Obrigado..