Portador de deficiência física, leitor cobra da 8ª Ciretran/Detran-PE renovação de sua carteira de motorista


Inconformado pelo fato de não ter conseguido renovar sua carteira de motorista junto à 8ª Ciretran, em Petrolina, porque a Junta Médica só virá à cidade em fevereiro de 2018, o leitor Ytalo Rafael solta o verbo:
Trago aqui um relato de indignação com a Ciretran de Petrolina. No último dia 08/11/2017, fui à Ciretran para um procedimento de abertura de serviço para a minha primeira renovação da Carteira Nacional de Habilitação (CNH), que teve sua validade findada em 21/10/2017. Ao chegar ao órgão, fui informado que, devido a minha deficiência física, teria que passar por uma junta médica do Detran-PE, mesmo procedimento que passei ao tirar o documento.
Foi quando a servidora solicitou-me um número de telefone para contato, explicando que a junta médica fica lotada na sede no Recife, com previsão para vir a Petrolina em fevereiro, e ainda com uma condição: se tiver uma quantidade considerável de pessoas necessitando do serviço, e assim que estiver próximo da vinda, entrará em contato para informar.
Vejamos, segundo o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), Artigo 162, Inciso V: dirigir veículo com a CNH vencida há mais de trinta dias estarei cometendo uma infração gravíssima, aplicação de multa e penalidade de recolhimento da CNH e retenção do veículo. Em outras palavras, a partir do dia 22/11/2017 não poderei exercer o direito de dirigir.
Até então tudo certo, como determina as normas de trânsito no Brasil. Porém, o que chamou atenção foi a morosidade, ineficiência, falta de respeito, entre outros, com os cidadãos e cidadãs, em especial aqueles que dependem do serviço da junta médica do Detran-PE e que residem na cidade de Petrolina ou outros municípios próximos que não dispõem do serviço. Estamos falando de um total aproximadamente de 500 mil pessoas.
Já não estaria na hora da Ciretran de Petrolina dispor do tal serviço com maior frequência? Estabelecer um calendário anual para realização das perícias? Observa-se uma hipocrisia dentro de alguns valores do Detran-PE que contradizem a realidade. São eles:
1. Respeito ao cidadão;
2. Compromisso com a qualidade da prestação do serviço (olha que esse valor está descrito duas vezes, é um compromisso elevado ao quadrado);
3. Responsabilidade social;
4. Respeito à acessibilidade / mobilidade.
 Retornando para o meu caso, como fico a partir de 22/11/2017 sem o direito de dirigir porque a junta médica não tem data prevista para vir à 8ª Ciretran?. Eu, que não exerço através da minha habilitação uma atividade remunerada, mas dependo de transporte próprio para ir ao trabalho (obs: 100 km de distância casa-trabalho).
Conto com o apoio deste renomado Blog para que seja cobrada uma resposta formal da 8º Ciretran e uma data concreta da vinda dos médicos do Detran-PE, assim como estabelecer um calendário anual. Desde já, agradeço, e coloco-me a disposição para maiores esclarecimentos.
Ytalo Rafael/Leitor

Blog do Carlos Britto 

Compartilhe em seu

Postagens relacionadas

Indentifique-se e não seja vulgar!
Obrigado..