Secretário de Segurança Pública de PE diz sentir redução da violência no Estado


Petrolina ganhou, hoje (27), um Centro de Assistência Social (CAS) da Polícia Militar de Pernambuco (PMPE). O serviço tem como finalidade assistir ao policial militar e seus familiares, em todas as esferas biopsicossocial, prestando serviços de assistência psicológica e jurídica, nas esferas civis, familiar e criminalista. A inauguração vai contou com a presença do secretário de Defesa Social, Antônio de Pádua e do comandante-geral da PMPE, coronel Vanildo Maranhão, entre outras autoridades civis e militares. A solenidade aconteceu às 15h,  no Parque Josepha Coelho.
De acordo com a coronel Valdenise Salvador, chefe do CAS, pela unidade de Petrolina serão atendidos mais de 8 mil policiais militares e seus familiares. “Esta unidade atenderá ao efetivo de Petrolina, Cabrobó, Santa Maria da Boa Vista, Ouricuri e adjacências”, complementa Valdenise. Além do Recife, o CAS possui uma unidade no município de Serra Talhada. Mas a coronel Valdenise adiantou ainda que no próximo ano está prevista a inauguração de uma sede  do CAS na cidade de Caruaru e uma outra na Mata Sul.
Caso Beatriz
Com a informação da troca de comando das delegadas Gleide Ângelo e Poliana Nery no caso Beatriz Angelica, o secretário de Defesa Social Antônio de Pádua explicou que a Drª  Poliana inda receberá os 16 volumes, analisar as provas, depoimentos e tudo que foi produzido ao longo dos dois anos.

Questionado ainda se não atrapalharia as investigações com a mudança, já que a delegada iniciaria do zero ao tomar conhecimento do caso, Antônio garantiu que não. “De forma alguma, é natural que o processo siga o seu rumo, então o que já foi produzido está lá dentro dos autos, o que será produzido agora são novas provas, novas diligências para absolutamente identificar quem é o suspeito, que é a única coisa que está faltando é identificar o suspeito”.

Dados da violência
Com os números alarmantes da violência em Pernambuco, e somente nas últimas 72 horas, durante o final de semana, 55 assassinatos foram registrados, sendo 36 somente no interior. Pádua garantiu que o governo tem realizado concurso público para contratação de novos policiais, onde 1.500 foram contratados em setembro, mais 1.322 alunos no curso da Polícia Militar para se formar no primeiro trimestre de 2018, 284 alunos da Polícia Civil na Academia, que serão formados em 2018.
"Tivemos a troca de mais de mil viaturas que foram contempladas a Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Polícia Cientifica e a Polícia Civil.

Temos um projeto de lei que foi encaminhado na semana passada para a interiorização da Polícia Cientifica, temos a criação das delegacias de combate ao narcotráfico também interiorizados, são nove novas unidades da Delegacia de Repressões criadas no sertão e no agreste de Pernambuco justamente pra fazer frente a essa violência".

Pádua disse já sentir que o número de crime contra o patrimônio tem diminuído. "No agreste a gente percebeu que mais de 50%, o número diminuiu de setembro para outubro. Então é continuar trabalhando, equipando a polícia para que ela faça o trabalho de repressão e que a gente volte a ter a sensação de segurança no estado de Pernambuco".  

Site do Nossa VOZ 

Compartilhe em seu

Postagens relacionadas

Indentifique-se e não seja vulgar!
Obrigado..