DE NOVO? Petrobras anuncia sexto aumento seguido no preço do gás de cozinha


A Petrobras anunciou nesta segunda-feira (4) um novo aumento de preços do chamado gás de cozinha, o GLP residencial, nas refinarias. O reajuste – o sexto seguido – que entrará em vigor à zero hora desta terça-feira (5) será de 8,9%, em média, e vale para o gás vendido em botijões de até 13 kg. No último sábado (2), entrou em vigor, também, um aumento médio de 6,3% para o GLP vendido para fins industrial e comercial.
De acordo com a Petrobras, o reajuste para o chamado gás de cozinha foi causado principalmente pela alta das cotações do produto nos mercados internacionais, que acompanharam a alta do Brent, tipo de óleo de referência no mercado mundial.
O quanto do reajuste nas refinarias será repassado para os consumidores finais vai depender de eventuais repasses por parte das distribuidoras e revendedores. No entanto, a Petrobras destaca que, se esse reajuste nas refinarias for integralmente repassado aos preços ao consumidor, estima que o preço do botijão de GLP P-13 pode ser reajustado, em média, em 4,0% ou cerca de R$ 2,53 por botijão, “isso se forem mantidas as margens de distribuição e de revenda e as alíquotas de tributos“.
Reajustes
O último reajuste do GLP residencial ocorreu em 5 de novembro. A alteração atual não se aplica ao GLP destinado a uso industrial/comercial, cujos preços já foram reajustados no último sábado. Com o novo reajuste de preços do GLP residencial, os preços da companhia estão se aproximando das cotações internacionais. De acordo com o Sindigás, que reúne as empresas distribuidoras de GLP no país, o ajuste anunciado deixa o preço do gás de botijão de 13 quilos aproximadamente 1,3% abaixo do preço de paridade internacional. (fonte: O Globo e Folha de S. Paulo/foto: reprodução)

Compartilhe em seu

Postagens relacionadas

Indentifique-se e não seja vulgar!
Obrigado..