Dia “D” das oposições em Pernambuco


Os grandes nomes da oposição ao governo de Paulo Câmara em Pernambuco, sabe da importância que será o encontro desta segunda-feira (11). Um fracasso em termos de quantidade de lideranças políticas do estado pode dificultar a aliança que se pretende construir para 2018, até mesmo porque ainda é incerto o cenário e ninguém sabe que de fato quem vai liderar o bloco das oposições. Uma coisa ao menos já está definida até aqui na caminhada, nem o bloco formado pelo PTB de Armando Monteiro, PMDB de Fernando Bezerra Coelho, DEM de Mendonça Filho e PSDB de Bruno Araújo, deu a mínima para as investidas do PT com a pré-candidatura de Marilia Arraes, assim como o PT não parece está nem um pouco interessado em fazer parte desse bloco.
A segunda será sim o dia D das oposições em Pernambuco, mesmo que nesse encontro não seja anunciado o nome do possível candidato em 2018. O nome a ser indicado para liderar as oposições na briga contra a reeleição do governador Paulo Câmara, deve ficar entre os senadores Fernando Bezerra Coelho (PMDB) e Armando Monteiro (PTB). Esse bloco de opositores ainda vai ganhar reforço de nomes consagrados da política como os ex governadores, Roberto Magalhães; João Lyra; Joaquim Francisco e do ex vice presidente da república, Marco Maciel. No entanto, o que vai mesmo dar um norte para as oposições de Pernambuco é a quantidade de prefeitos nesse encontro, são eles quem vai dizer que independentemente de um nome, vão ao confronto contra a reeleição de Câmara.

Compartilhe em seu

Postagens relacionadas

Indentifique-se e não seja vulgar!
Obrigado..