Jogador de futebol é morto a caminho da delegacia para registrar roubo


O jogador de futebol Paulo Alex Silva Machado, de 20 anos, foi morto na madrugada deste domingo, quando seguia para a delegacia para registrar um roubo, em Queimados, na Baixada Fluminense. De acordo com a Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF), Paulo teve o carro e pertences roubados horas antes de ser morto. Ele, a mãe, um amigo e o pai resolveram ir à delegacia registrar o roubo, mas apenas um mototáxi estava disponível. Paulo, a mãe e o amigo ficaram no ponto enquanto o pai dele, Paulo Sérgio Machado, foi até à DP.
Em depoimento na delegacia, o pai do jogador contou que, quando estava seguindo para o local, viu o veículo roubado com três criminosos dentro. Ele, no entanto, resolveu seguir até à unidade policial e registrar a queixa. Minutos após chegar no local, recebeu a informação de que os criminosos haviam passado pelo ponto onde estavam Paulo, a mãe e o amigo, e efetuaram diversos disparos.
— Dez minutos depois que eu cheguei na delegacia, meu cunhado chegou e falou que todos estavam baleados no ponto do mototáxi. Minha esposa falou que, quando viu o carro chegar, virou para que os bandidos não reconhecessem ela. Quando eles atiraram, meu filho se jogou na frente da mãe para que ela não fosse atingida pelos tiros. É uma tristeza. Meu filho era novo, tinha toda uma carreira pela frente — falou Paulo Sérgio.
Ainda segundo Paulo Sérgio, uma quarta pessoa, mototaxista, estava no local do crime. De acordo com ele, os criminosos pararam no local e se dirigiram ao mototaxista.
— O mototaxista disse, em depoimento, que o carro parou no ponto e os criminosos perguntaram para ele se ele era o ‘fulano’ (Paulo não citou o nome). O rapaz confirmou e correu. Eles, então, começaram a atirar — disse.
O mototaxista, a mãe do jogador, Genilva Silva e o amigo dele, Adriano Juliano, foram baleados. Genilva foi ferida com um tiro na perna e um de raspão no rosto. Ela já está em casa. Adriano foi atingido por disparos nas costas e no glúteo esquerdo e permanece internado no Hospital Estadual Adão Pereira Nunes. O estado dele é considerado grave. Já o mototaxista, que não foi identificado, foi ferido com um tiro no glúteo e está fora de perigo. Paulo Alex Silva foi atingido por três tiros: dois no abdômen e um no olho esquerdo. Ele era zagueiro e já havia jogado pelo Madureira e o Riograndense-RS.
De acordo com o polícia, a área não é dominada por milicianos ou por traficantes. No local do crime foram encontrados cinco estojos de munição 9mm e três projéteis. A Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense está realizando diligências em busca dos criminosos envolvidos no crime. Nesta segunda-feira, o corpo de Paulo Alex foi sepultado no Cemitério Vale da Saudade, em Queimados.

Compartilhe em seu

Postagens relacionadas

Indentifique-se e não seja vulgar!
Obrigado..