Hospital demora 24h atender criança com caroço de milho no ouvido em Petrolina


Uma criança de 3 anos que estava com um caroço de milho no ouvido demorou 24h para ser atendido em uma unidade de saúde de Petrolina.
Maria Erinalda de Oliveira, mãe de Daniel Oliveira Domingos da Vila Mocó, relata que deixa o seu filho sempre aos cuidados de uma pessoa para trabalhar e na tarde de quarta-feira (3), o menino ao brincar colocou um caroço de milho de pipoca no ouvido.
Tão logo a mãe foi chamada para levar a criança, que sentia muitas dores ao médico. Sua primeira tentativa foi no Hospital IMIP/Dom Malan, mas segundo a mesma relatou, a médica responsável para tratar dese caso estava de aviso.
“O caroço estava deixando o ouvido do meu filho inflamado e ele estava sentindo muitas dores fortes, fui ao IMIP e disseram que a otorrinopediatra estava de aviso doente”, disse.
Maria Erinalda deixou a unidade e durante a quarta-feira e quinta, procurou outras unidades de saúde, mas nenhuma que tivesse o atendimento para o seu filho.
“Fui à UPA com o meu filho e lá só atendiam a partir dos 14 anos de idade, depois fui até o Hospital Universitário, onde alegaram que haveria otorrino apenas na tarde desta quinta-feira a partir das 14h, um verdadeiro descaso, pois quando queremos atendimento, não temos, entrei em desespero”, relatou.
Insistente, Erinalda retornou ao Hospital IMIP/Dom Malan às 7h desta quinta-feira, onde passou o dia todo na unidade, pois só foram tirar o caroço de milho do ouvido da criança às 17h20.
“Que sirva de exemplo e alerta para a situação da saúde em Petrolina, existem casos piores. Quantas crianças esperando por exame de sangue? Pra que tanta demora no atendimento?”, questionou a mãe.


Compartilhe em seu

Postagens relacionadas

Indentifique-se e não seja vulgar!
Obrigado..