A menos de 2 metros de transbordar, Barragem Nilo Coelho, em Terra Nova, tem reacendido a esperança dos agricultores locais - Blog Petrolina em Destaque

28 de fev de 2018

A menos de 2 metros de transbordar, Barragem Nilo Coelho, em Terra Nova, tem reacendido a esperança dos agricultores locais



Principal reservatório para irrigação da agricultura no município de Terra Nova, a Barragem Nilo Coelho tem enfrentado anos de secas e está praticamente inativa há cerca de 9 anos. Esse período foi tenebroso para os agricultores e produtores que dependem, exclusivamente, das águas da Nilo Coelho para produzirem. A principal atividade econômica do município é a agricultora, e, portanto, a cidade como um todo tem sofrido baixas no desenvolvimento.

Com o grande volume de chuva que caiu nos meses de janeiro, e, principalmente, em fevereiro, a esperança do povo terranovense tem se renovado ao ver a "Barragem Mãe", como assim também é conhecida, receber água de inúmeros riachos, córregos, açudes e outros deságues. Segundo o IPA, no mês de fevereiro já choveu mais de 200 mm em Terra Nova, mas as chuvas que caíram, no mesmo mês, nos municípios de Cedro (cerca de 300 mm), Salgueiro (mais de 200 mm), Serrita (mais de 200 mm) e outras localidades foram cruciais para a cheia do reservatório.

A Barragem Nilo Coelho é uma das maiores da região do Sertão Central com 22 milhões de m³ de capacidade. Faltando por volta de 1,65m de parede para transbordar (cerca de 15% do volume), populares já fazem visitas constantes ao local na certeza de rever a mesma cena de 10 anos atrás, quando a Nilo Coelho "sangrou" pela última vez.

PREOCUPAÇÃO

Apesar da inegável animação da população em ver a barragem prestes a transbordar, tem surgido diversas teorias a respeito da estrutura da parede, que foi reformada pela última vez em 1995, sendo bastante comprometida com as cheias de 2000, 2004, 2008 e 2009, o que tem levado alguns populares a temer um possível rompimento da parede.

Laudos técnicos realizados em 2015 e 2016 descartam perigo de rompimento da parede. Segundo engenheiros da Compesa e da SERH-PE, a parede até precisa de reparos e pequenas reformas, mas a possibilidade de rompimento é deixada de lado.

O vereador Bado (PR) entrou em contato hoje (27) com a Secretaria de Recursos Hídricos do Estado (SERH-PE) a fim de solicitar uma visita técnica à barragem antes que as águas transbordem, para que eles possam emitir um parecer sobre a situação da estrutura física da parede. O órgão irá avaliar o pedido.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Indentifique-se e não seja vulgar!
Obrigado..

Total de visualizações

Seguidores