Gabriel Menezes vai propor CPI dos cargos comissionados da atual e de gestões passadas na Prefeitura de Petrolina - Blog Petrolina em Destaque

27 de fev de 2018

Gabriel Menezes vai propor CPI dos cargos comissionados da atual e de gestões passadas na Prefeitura de Petrolina

O vereador Gabriel Menezes (PSL), que faz parte da bancada de oposição na Casa Plínio Amorim, vai propor uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) com vistas a apurar as despesas da Prefeitura de Petrolina com cargos comissionados. Gabriel disse hoje (27) que apresentará requerimento, provavelmente na sessão desta quinta (1° de março), formulando o pedido.
O oposicionista, que antes de ser eleito assumiu cargo de confiança na Empresa Vale Digital, durante gestão do então prefeito Julio Lossio (REDE), quer que a CPI não se restrinja apenas ao governo do atual prefeito Miguel Coelho (PSB), mas também a gestões anteriores. A proposta foi suscitada pelo líder da oposição, Paulo Valgueiro (MDB), na sessão de hoje, o qual questionou gastos do governo de Miguel com comissionados.
Gabriel comprou a ideia e afirmou que, pelos relatórios dos três quadrimestres de 2017 (primeiro ano de mandato do socialista), houve um aumento de mais de R$ 20 milhões com despesas de pessoal, beirando o limite prudencial determinado pela Lei de Responsabilidade Pessoal (LRF). “São empregos para os amigos, pagos por quem? pela população de Petrolina. Isso é grave”, declarou.
O oposicionista alertou que, como os gastos atualmente atingem 53,8%, quando a LRF afirma que essas despesas de pessoal não podem ultrapassar 54%, os servidores municipais correm o risco de não ter reajuste nos seus salários em 2018. “Por isso eu pensei nessa CPI dos Cargos Comissionados dos últimos 20 anos, para a gente saber quem eram as pessoas que trabalhavam, que tinham o apadrinhamento dos gestores”, afirmou.
Arquivamentos
Perguntado sobre a possibilidade desta CPI sair do papel, diante do histórico de arquivamentos de outras – a exemplo da CPI do Nova Semente e a da venda dos terrenos públicos – Gabriel disse estar otimista. Até porque, segundo ele, se não sair pelos trâmites do Legislativo, onde Miguel detém maioria absoluta dos vereadores, sairá por meio do Ministério Público de Pernambuco (MPPE). Gabriel acredita que esse seja um dos principais motivos de Petrolina ter despencado no ranking da transparência e ressaltou que esta será a oportunidade do município “abrir a caixa preta” em relação ao assunto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Indentifique-se e não seja vulgar!
Obrigado..

Total de visualizações