Mulher sofre ataque de bandidos na Caixa Econômica do River Shopping em Petrolina e perde mais de 6 mil reais - Blog Petrolina em Destaque

22 de fev de 2018

Mulher sofre ataque de bandidos na Caixa Econômica do River Shopping em Petrolina e perde mais de 6 mil reais


Uma leitora do Blog que prefere ter a sua identidade preservada caiu em um golpe praticado dentro da agência da Caixa Econômica Federal no último final de semana no River Shopping em Petrolina.
De acordo com a vítima, que teria retirado um extrato em um dos caixas eletrônicos, após a ação, foi abordada por um homem, que afirmou que a mulher pagaria um valor de R$ 50,00 por deixar a tela do caixa aberta e teria que cadastrar letras para a situação voltar ao normal, uma mentira aplicada pelo suspeito.
“Quando eu cheguei no caixa realmente tudo estava aberto e uma outra pessoa bem vestida realizou todo o procedimento, usando termos técnicos, me ajudando como correntista do banco, para atualizar meus dados. Na verdade esses criminosos trocaram o meu cartão. E sacaram todo dinheiro que custearia meu tratamento particular, mais de R$ 6 mil reais eles levaram”, relatou. 
Uma colega que acompanhava a mulher percebeu, já tarde, o golpe, mas foi obrigada a se calar quando um dos bandidos mostrou a arma. Os criminosos fugiram em um carro com placa de Fortaleza (CE) ), conforme imagens cedidas pelo shopping.
A vítima procurou a gerência do banco que mandou um dos funcionários atendê-la e, que por sua vez, ignorou o fato alegando que a área dos terminais são de responsabilidade do River Shopping.
“Então, quem vai me ressarcir ? O shopping? Bom o caso tá na polícia com imagens. Em tempo: Um idoso passou pelo mesmo caso no Banco do Brasil e foi ressarcido. Nesse caso, só a Justiça e olhe lá, mesmo sendo fato absoluto de que o banco que ganha milhões e milhões de lucro ignora a minha situação e faz de conta que é ficção para uma cliente assaltada na sala de estar da agência. Melhor que acabem com esses cursos de segurança em Petrolina. Botem manequins de plástico ou cão de guarda treinado. Isso não é a primeira vez que acontece ali.”, detonou a vítima.
O caso foi bestante comentado nas redes sociais e um dos internautas criticou a agência e a falta de segurança no shopping que ” só tem aparência com o cheiro daquelas pipocas que vendem no cinema”.
“Dentro do River Shopping que de segurança não tem nada, só a aparência com o cheiro daquelas pipocas que vendem no cinema.  Não é novidade que esses casos se multiplicam em Petrolina. Nas agências de um modo geral a segurança que existe é o picadeiro onde cada cliente é obrigado a colocar celular, relógio, cinto, marcapasso do coração, brinco, biliro, óculos, chave etc.., nas caixas sob o olhar de um batalhão de seguranças de peitos inflados. O caso serve de alerta porque um policial confidenciou que essas quadrilhas se multiplicam por aqui vindas de fora ou não. Cuidado, a próxima vítima pode ser você ou alguém de sua família”, alertou.
A vítima deverá mover uma ação contra o River Shopping, já que a Caixa Econômica Federal fica dentro do estabelecimento. (Informações do Blog Edenevaldo Alves) 

Um comentário:

  1. A pessoa que não estudou, que não progrediu na vida, vai trabalhar de segurança. A principal função desses seguranças é constranger cidadães, principalmente se estes forem pardos ou negros. os seguem como se fossem as sombras deles. Enquanto brancos bem vestidos roubam e praticam golpes como nesse caso (nao sei a cor do meliante). um pardo ou um negro quando vai no shopping não pode ir de bermuda e sandália senão sera seguido na cola. Para ir no river shopping, pardos e negros tem que estar de camisa de manga, calça jeans, sapato, cabelo cortado, barba feita, se puder disfarçar que é branco, melhor. se estiver com pressa não corra, a não ser que seja branco, de acordo com os criterios de julgamento dos seguranças do shopping e de muitos frequentadores metidos a besta.

    ResponderExcluir

Indentifique-se e não seja vulgar!
Obrigado..

Total de visualizações