Mãe pede ajuda para construir quarto a filha com síndrome rara - Blog Petrolina em Destaque

14 de mai de 2018

Mãe pede ajuda para construir quarto a filha com síndrome rara


A vida de uma moradora do Residencial Novo Tempo, em Petrolina mudou ao descobrir que sua filha tinha uma deficiência rara. Gildete Alves da Silva é mãe de Ana Beatriz Alves de Souza, de 12 anos. Ela tem a síndrome de Wolfram, que causa uma desordem genética neurodegenerativa, afetando o nervoso central e periférico.
Segundo a mãe de Ana Beatriz, a garota está na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) há 18 dias, no entanto para receber alta precisará de atendimento especial. “Ela vai para casa com um aparelho portátil e ela precisa de um quarto próprio, estou correndo contra o tempo para construir“, disse Gildete.
Doações
Preciso de ajuda pra conseguir o restante do material, está faltando a madeira, telha, cerâmica, areia grossa, ripas e seis sacos de cimento. Já começamos a construir, paramos por falta de cimento e areia grossa. Precisamos terminar esse quarto o mais breve possível, pra trazer Beatriz de volta para casa“, destacou a mãe de Ana Beatriz.
Enquanto dona Gildete não consegue o restante do material para construir o quarto de sua filha, Beatriz segue internada no hospital. O estado de saúde da garota se agravou, devido a isso há a necessidade da construção de um quarto especial, capaz de atender as necessidades médicas dela. “Ela vai usar aparelhos, medicamentos respiratórios, material pra curativos“, disse a mãe.
Cuidados com Beatriz
Ainda segundo Gildete, os gastos com a saúde de Ana Beatriz triplicaram e ela não tem a quem recorrer. A mãe relembrou a luta da filha para, já que a síndrome de Wolfram não tem cura, sendo tratada com ajuda de diferentes profissionais.
Através de fisioterapia, fonoaudiólogo, terapia ocupacional, fisioterapia respiratória,ortopedista cardiologia e pediatra. É uma doença progressiva, não tem cura. O tratamento é pra que o paciente viva mais tempo possível“, destacou.
A síndrome de Wolfram atinge um a cada 160 milhões de brasileiros e estrangeiros. Dona Gildete pede a contribuição, seja financeira ou com materiais, para que ela possa terminar de construir o quarto de sua filha. As doações podem ser feitas na Rua Garibadi, nº 197 , Residencial Novo Tempo. Doações em dinheiro podem ser depositadas na conta de dona Gildete. Agência: 2991 Operação: 023 Conta: 00001691-1 Caixa Econômica Federal.
Materia do Blog do Waldiney Passos 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Indentifique-se e não seja vulgar!
Obrigado..

Total de visualizações