Sem reflexos da greve, São João de Petrolina será mantido, confirma procurador - Blog Petrolina em Destaque

7 de jun de 2018

Sem reflexos da greve, São João de Petrolina será mantido, confirma procurador


Após o promotor do Ministério Público de Pernambuco em Petrolina, Carlan Carlo da Silva, expedir uma orientação à prefeitura municipal para suspender as atividades relacionadas ao São João da cidade neste ano, acreditando que “a festividade é inapropriada, uma vez que o município acaba de passar por enormes transtornos causados pela recente paralisação dos caminhoneiros”, o Procurador Diniz Eduardo tranquilizou a população afirmando que os festejos devem acontecer.
De acordo com o representante do município, em entrevista ao Nossa Voz, não houve uma proibição por parte do Ministério Público e sim uma “orientação como uma forma de prevenção pelos reflexos da greve da semana passada”. Entretanto, o procurador disse que após o fim das manifestações, não há mais o que temer: “Os efeitos já se exauriram, não existe mais o caos”, explicou. 
Em nota, a prefeitura informou que “o ‘São João de Petrolina’ continua sendo estruturado, sem quaisquer alterações no planejamento, a fim de se manter como o maior e mais forte do Brasil”. “Para isso, o prefeito Miguel Coelho publicou no Diário Oficial do Município a revogação do Decreto n° 040/2018, que declarou situação de emergência em Petrolina no dia 28 de maio devido à crise dos combustíveis, e portanto, não caberia à gestão acatar a recomendação n° 03/2018 do Ministério Público de Pernambuco (MPPE), que trata sobre ações relacionadas ao enfrentamento dos transtornos decorrentes do movimento de paralisação nos serviços de transporte rodoviário’.”, pontuou o infome. 
Diniz Eduardo reforçou que “como a greve se tratava de um movimento por prazo indeterminado, ninguém sabia quanto tempo duraria”, por isso houve a decretação de que declarou situação de emergência em Petrolina. Entretanto, de acordo com o procurador, “os efeitos se encerraram por si só em um curto espaço de tento”. Ele ainda acrescenta que o cancelamento das festividades causaria prejuízos para muitos setores da sociedade. “O município consegue facilitar a circulação de 200 milhões de reais em renda. Tem muita gente que espera esse período para faturar. Não seria justo suspender os festejos juninos. Em Perm mabuco ninguém chegou a suspender isso. Se suspendêssemos seria uma penalização muito grande para o petrolinense”, alegou. 
De acordo com a Prefeitura de Petrolina, no período junino são gerados cerca de 9 mil empregos diretos e indiretos, “uma vez que 84% dos estabelecimentos comerciais contratam novos funcionários”. Além disso, a rede hoteleira atinge 100% de ocupação dos cerca de 2 mil leitos disponíveis no município. O evento segue agendado para o período de 15 a 23 de junho deste ano, da mesma forma que todos os outros festejos juninos que integram a programação oficial do município, como Jecana, Concurso de Sanfoneiros e a Corrida dos Namorados, entre outros. Site: Grande Rio FM (https://granderiofm.com.br)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Indentifique-se e não seja vulgar!
Obrigado..

Total de visualizações