Após polêmica, Governo de Pernambuco retira peça com Jesus travesti - Blog Petrolina em Destaque

2 de jul de 2018

Após polêmica, Governo de Pernambuco retira peça com Jesus travesti



Depois de muita polêmica, o Governo de Pernambuco cancelar a apresentação da peça “O Evangelho Segundo Jesus, Rainha do Céu”. A obra, que faz uma releitura atual de Jesus Cristo vivendo como travesti – vivida pela atriz transexual Renata Carvalho -, estava prevista para ser apresentada na Mostra de Teatro Alternativa do Festival de Inverno de Garanhuns (FIG), em julho.

A decisão foi anunciada através de nota assinada pela Secretaria de Cultura do Estado, que alega, para o cancelamento, “possibilidade de prejuízos das parcerias estratégicas e nobres” que viabilizam o FIG. “O Festival de Inverno de Garanhuns foi criado para unir e divulgar nossas expressões culturais e não para dividir e estimular a cultura do ódio e do preconceito”.

A nota também dá o tom político que teria permeado a polêmica. “O Governo de Pernambuco também repudia todas tentativas de exploração eleitoreira feitas do episódio”, diz a Secretaria de Cultura, finalizando o comunicado.

O cancelamento aconteceu após a polêmica que começou quando Izaías Régis, prefeito de Garanhuns, no Agreste, pediu a retirada da peça da programação do festival, que chega à 28ª edição e será realizado de 19 a 29 de julho. Diante da afirmação de que não haveria modificações, Régis declarou que não cederia o Centro Cultural de Garanhuns para o espetáculo. Em seguida, foi à imprensa defender sua posição, alegando que Garanhuns “é uma cidade cristã” e que a peça seria ofensiva a grupos religiosos. A confusão alcançou as redes sociais, dividindo opiniões.

“O FIG é um espaço de liberdade e esperamos que essa polêmica não seja um estopim para a intolerância”, havia dito, nessa sexta-feira, o secretário de Cultura do Estado, Marcelino Granja, enfatizando que a programação do FIG, que celebra este ano celebra aliberdade, seria mantida. “Somos contra qualquer censura, ainda mais quando ficou muito claro que o prefeito não viu a peça e sequer prestou atenção ao fato de que a apresentação se daria num espaço restrito, com poucos lugares e às 23h, para um público adulto”, criticou. (Folha PE).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Indentifique-se e não seja vulgar!
Obrigado..

Total de visualizações