Acusado de assassinar professora a pedradas no Piauí é preso no Mato Grosso - Blog Petrolina em Destaque

1 de set de 2018

Acusado de assassinar professora a pedradas no Piauí é preso no Mato Grosso



Foi preso na tarde desta sexta-feira (31/08), na cidade de Sorriso (MT), o agricultor Francisco de Assis Vasconcelos, réu confesso do assassinato da professora Adriana Tavares do Vale, crime ocorrido na zona rural de Campo Maior em outubro de 2014.
“Já entramos em contato com secretarie segurança do Mato Grosso e vamos comunicar ao juiz da Comarca de Campo Maior. Na próxima semana será feita a transferência do preso para o Piauí”, disse o chefe de cartório da Delegacia Regional de Campo Maior, Baker Martins.
‘De Assis’, como é chamado, foi reconhecido por uma testemunha que assistiu a reportagem no programa Cidade Alerta, da RecordTV, e informou a polícia. O assassino estava em casa no Bairro Industrial Nova Prata. Aos policiais, o criminoso disse que fugiu para o Mato Grosso logo depois do crime e estava trabalhando em um armazém.
A polícia apura se De Assis estaria usando documentos falsos, como fugiu do Piauí, onde morava e o como vivia no Mato Grosso. “Ele pode, inclusive, ter recebido ajuda de outras pessoas”, completou Baker.
SOBRE O CRIME
Adriana Tavares foi assassinada no início da tarde do dia 22 de outubro de 2014 quando voltava, em uma motocicleta, da escola Regina Maria Bona, onde trabalhava, no Reassentamento Corredores. Ela seguia na companhia da colega de trabalho, a professora Maria das Dores Campos, esposa do assassino, mas em processo de separação. O criminoso não aceitava.
Da Assis seguiu as duas professoras e na altura da Fazenda Campinas, conseguiu acompanhar as duas professores e, com o pé, conseguiu fazer as duas se desequilibrarem da moto e cair. Adriana foi morta a pedradas e pauladas e Maria Das dores foi furada com uma tesoura, mas conseguiu sobreviver.

Fonte: Campo Maior Em Foco

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Indentifique-se e não seja vulgar!
Obrigado..

Total de visualizações