Após se declarar contra Bolsonaro, Marília Mendonça é ameaçada e apaga vídeo - Blog Petrolina em Destaque

26 de set de 2018

Após se declarar contra Bolsonaro, Marília Mendonça é ameaçada e apaga vídeo




Depois de aderir à campanha #EleNão, contra as propostas de governo do candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL), a cantora sertaneja Marília Mendonça deletou o vídeo onde rechaçava qualquer possibilidade de votar no deputado federal. Segundo a artista, ela apagou a postagem após ser alvo de ameaças feitas por bolsonaristas. As ofensas, diz a jovem, foram direcionadas à mãe e ao irmão dela.
Diversos artistas entraram na onda do #EleNão, hashtag utilizada por milhares de pessoas que se negam a votar no candidato carioca, polêmico por usar discursos considerados machistas, racistas e homofóbicos. Em sua conta no Instagram, Marília fez um desabafo, com uma foto onde aparece com a família. “Deixo aqui, o meu pedido de desculpas à todas as mulheres que acreditei estar defendendo naquele momento. Deixo aqui o meu pedido de desculpas à todos os homens, por em um instante de loucura acreditar que uma opinião não feriria já vocês”, escreveu.
Ainda assustada, Marília detalhou as ameaças supostamente sofridas por parte de eleitores de Bolsonaro. “Minha mãe tem recebido ataques tanto quanto o restante da minha família que nem compartilham da mesma opinião que a minha. Deixo aqui essa mensagem, e o meu profundo silêncio em qualquer questão que seja política”. Na postagem, a sertaneja pediu paz e relembrou que, seja qual for o resultado das eleições, que acontecem no próximo dia 7 de outubro, a decisão está na mão do povo.
Anitta
Após ser desafiada por Daniela Mercury, a funkeira Anitta publicou um vídeo no Instagram, no domingo (23), apoiando a tag #EleNão. “Quero aproveitar essa oportunidade para deixar claro para vocês que eu não apoio o candidato Bolsonaro. Só quis dizer que além de se posicionar, a gente pode fazer durante a nossa vida. As nossas atitudes que mostram nossa luta contra o preconceito, racismo, machismo e homofobia”, afirma. A funkeira desafiou Ivete Sangalo, Claudia Leitte e Preta Gil a fazerem o mesmo.
A atitude da cantora carioca só veio depois de muita polêmica. Fãs da comunidade LGBT ficaram revoltados com a postura imparcial da cantora, sobre sua posição política. Após ser ameaçada de boicote caso não se posicione contra o candidato à presidência pelo PSL, a popstar foi bombardeada com duras críticas as suas redes sociais. Ela chegou a gravar um vídeo pedindo que tivesse sua carreira respeitada e que não se posicionaria sobre política. A hashtag #AnittaIsOverParty ficou em primeiro lugar nos trending topics.
Fonte:  Diário de Pernambuco

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Indentifique-se e não seja vulgar!
Obrigado..

Total de visualizações