Vereador Gilmar Santos cobra a colegas candidatos e ao prefeito Miguel Coelho compromisso com políticas públicas para diminuir violência - Blog Petrolina em Destaque

11 de set de 2018

Vereador Gilmar Santos cobra a colegas candidatos e ao prefeito Miguel Coelho compromisso com políticas públicas para diminuir violência



O bárbaro crime ocorrido na noite de ontem (10) no Bairro Jardim Maravilha, zona oeste de Petrolina, serviu de mote para o discurso do vereador de oposição, Professor Gilmar Santos (PT), na sessão plenária desta terça-feira (11) na Casa Plínio Amorim. Ele cobrou dos colegas candidatos nas eleições deste ano, e do próprio Executivo Municipal, o compromisso com políticas públicas para diminuir a onda de violência na cidade.

Gilmar lamentou que a morte de Francisco Rezende da Silva, no Jardim Maravilha, tenha ocorrido “por motivo fútil”. A vítima, segundo ele, foi tomar satisfação com seu vizinho, que teria dado um tapa (‘peteleco’) na orelha do seu filho por se sentir incomodado com a presença do menino brincando de pipa próximo a sua residência, um dia antes do crime. Durante a discussão, o vizinho entrou em casa, pegou um revólver e atirou contra Francisco.

Sem citar nomes, o petista lamentou o posicionamento “de certos candidatos” no país que ainda defendem o uso de armas para se proteger. “Estamos numa sociedade onde a cultura da violência tem tomado conta das nossas vidas, e a cultura política instalada no país contribui para isso”, declarou.

O vereador trouxe números preocupantes do Mapa da Violência em 2017. Segundo Gilmar, somente no ano passado foram registrados 175 assassinatos por dia, o que dá 63.880 mortes violentas. Ele também mencionou o cenário alarmante do feminicídio (homicídios contra mulheres) no país. O petista argumentou que a falta de itens como creches, saneamento e pavimentação também contribui para esse ‘caos’. “Tudo isso é uma violência que ataca a dignidade do nosso povo”, ponderou. Gilmar apelou ainda para seus pares no Legislativo, no sentido de promover “uma cultura de paz”. Também pediu ao prefeito Miguel Coelho para fazer sua parte, no sentido de manter permanentemente políticas culturais por toda a cidade, a começar reabrindo a Biblioteca Municipal Jornalista Cid Carvalho, que está fechada há dois anos. Fonte Blog do Carlos Britto/ACM 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Indentifique-se e não seja vulgar!
Obrigado..

Total de visualizações