Mais uma morte de bebê é registrada no Hospital Dom Malan/IMIP; criança permanece na barriga da mãe - Blog Petrolina em Destaque

1 de out de 2018

Mais uma morte de bebê é registrada no Hospital Dom Malan/IMIP; criança permanece na barriga da mãe



Taís Alves dos Santos, 27 anos, deu entrada no Hospital Dom Malan/IMIP de Petrolina às 13h30 deste domingo (30) com 41 semanas de gestação, mas três horas depois ela perdeu o seu bebê.

“Minha filha tinha passado da hora de nascer, foi o que me relataram, depois soube que o coração dela parou de bater, minha esposa ficou em observação até às 16h, a médica avaliou e ela disse que estava sentindo muitas dores, em seguida aplicaram um Buscopan na veia, ela aguardou mais três horas e às 18h20 soube que minha filha faleceu,  relatou Felipe Santos de Souza, pai da criança e morador do Bairro Jatobá, em Petrolina.

Felipe conta que na manhã desta segunda-feira (1º) uma médica relatou que a criança teria engolido fezes e que houve demora no atendimento porque existiam muitos partos a serem realizados.

Médicos teriam informado ainda que o parto seria cesário e que a criança continua morta na barriga da mãe, que se encontra em uma cadeira do corredor do hospital.

“Depois fui informado que o parto para a retirar a criança será normal para evitar infecções. Minha esposa está sentada na cadeira desde domingo porque não tem uma maca, mandaram aguardar para fazer a ultrassom, isso aqui é um matadouro, estou desesperado”, desabafou Felipe.

Para tratar de casos de morte de mães e crianças na unidade, existe uma Comissão Especial de Inquérito instalada na Câmara de Vereadores de Petrolina e o caso já foi encaminhado para a apuração. Fonte da matéria Blog Edenevaldo Alves 

7 comentários:

  1. Tem que investigar o trabalho dessa pessoa que vivem no celular 'meu Deus tá virando o matadouro público,precisa de atendimento digno.

    ResponderExcluir
  2. Infelizmente temos que submeter asse imip'por que não temos condição de pagar partilhar tantos impostos que pgamos'estou com minha mulher grávida,ficamos preocupados com isso ,sem leitos ,atendimento digno'falta de amor a profissão não todos'tem uns que estão estressados .

    ResponderExcluir
  3. Meu Deus,que coisa triste,a mãe além de perder sua filha a poucas horas de vir ao mundo ainda tem que esperar horas e horas no corredor do hospital.é muita falta de respeito com as pessoas.

    ResponderExcluir
  4. Vamos dar a respostas nas urnas dia 07, chega de promessas...

    ResponderExcluir
  5. Vamos dar a respostas nas urnas dia 07, chega de promessas...

    ResponderExcluir
  6. MINHA GENTE ISSO QUASE ACONTECEU COMIGO A CINCO ANOS ATRÁS,QUANDO FUI TER MINHA FILHA NO HOSPITAL FIM MALAN. BENDO AQUI A REPORTAGEM VEJO QUE O PROBLEMA É O MESMO A ANOS...COMIGO FOI A MESMA COISA MAIS POR INTERVENÇÃO DE UM MÉDICO QUE TRABALHA NO FIM MALAN E ESTAVA DE FOLGA MINHA FAMÍLIA LIGOU PRA ELE E ELE PEDIU AO MÉDICO DE PLANTÃO QUE FIZESSE MEU CESÁRIO. SÓ ASSIM MINHA FILHA TEVE DIREITO A VIDA.
    SINTO MUITO POR TODAS AS MÃES QUE TEM SOFRIDO ESSA TRISTE REALIDADE. VAMOS ORAR A DEUS PRA QUE ISSO MUDA. NÃO PODEMOS CONTINUAR COM ESSE DESCASSO ISSO É ASSASSINATO. 41SEMANAS?😲😢

    ResponderExcluir
  7. Meu Deus que absurdo..... alguma autoridade política faca alguma coisa pelas mães carentes que precisa dar a luz nesse matadouro que se chama imip.. e um descanso com o povo.quantas vidas vai ser preciso ser ceifada para que alguém tome providências..

    ResponderExcluir

Indentifique-se e não seja vulgar!
Obrigado..

Total de visualizações