Polícia investiga caso de adolescente que teria engravidado de padre - Blog Petrolina em Destaque

2 de jun. de 2016

Polícia investiga caso de adolescente que teria engravidado de padre


A Polícia Civil do Ceará está investigando um possível caso de violência sexual em Quixeramobim, envolvendo um padre e uma adolescente de 15 anos, atualmente grávida. O caso ganhou repercussão na cidade na última semana, quando o bispo da Diocese de Quixadá, dom Angelo Pignoli, divulgou nota pública informando o afastamento do padre Vitoriano Campos Ambrósio, citado no escândalo. Segundo a nota, o padre Vitoriano "está suspenso cautelarmente do exercício do ministério sacerdotal e responderá a processo jurídico canônico perante a Santa Sé". O texto Informa ainda que o padre foi destituído do ofício de pároco até o fim do processo canônico. Em entrevista à Agência Brasil, dom Angelo disse que foi procurado pelo padre no dia 18 deste mês, após os fatos terem repercutido na mídia local. Na ocasião, o padre Vitoriano confessou que pode ser o pai da criança. 

Assim que soube do ocorrido, o bispo procurou a família da vítima para conversar "sobre a melhor maneira de superar a crise". Dom Angelo contou que se encontrou com a menina, com a família dela e com paroquianos para esclarecer a situação. "Claro que escândalo é escândalo. Para a Igreja, é um choque muito grande, mas temos que compreender esse momento com muita verdade e assumindo com retidão a responsabilidade." O bispo disse que compartilhou com a família da adolescente a preocupação com a forma com que o caso poderia ser divulgado pela imprensa, o que, segundo ele, poderia "expor a menina". "A mídia quer fazer barulho e hoje a muito sensacionalismo", afirmou dom Angelo. Ele disse que não sabia que havia uma investigação da Polícia Civil em andamento e que a Igreja tem colaborado no caso. "Tentamos atender as partes todas para que se faça a justiça das coisas - eu nem sabia que estavam tomando providências nesse sentido. É a mídia que às vezes pressiona as coisas, e então o delegado é obrigado a se manifestar."

"O que queremos não é fazer barulho, é atender as pessoas. Mexemos com pessoas, pessoas que erram - porque o erro existe das duas partes. Sabemos que a parte vulnerável é aquela que temos que proteger mais, mas o outro [o padre] também é pessoa." Dom Angelo ressaltou que o padre deve estar muito desorientado, porque se preparou para ser padre e agora vai ter que deixar o ministério. "Então, aí, embora ele tenha a idade que tem, e tenha, digamos, responsabilidades muito maiores nesse sentido, nós temos que ajudar também o padre a se posicionar na vida e ter como fazer frente a essas responsabilidades, não é? Porque senão nós jogamos as pessoas na rua… E, claro, não estou aqui querendo encobrir nada, mas que ele possa ter as condições… Isso a família entendeu perfeitamente, porque, se ele fica na rua sem ter recurso nenhum, como ele vai ajudar depois e assumir as responsabilidades econômicas da criança?", destacou o bispo. 

Dom Angelo também esclareceu que a responsabilidade financeira pela criança, se for confirmada a paternidade, é do padre Vitoriano Campos Ambrósio, não da Igreja. "Já ofereci para a moça a nossa maternidade, acompanhamento psicológico e pré-natal. Temos a estrutura montada, e ela aceitou ser acompanhada por aqui. Agora, a responsabilidade econômica, quem tem que arcar é o próprio padre que errou e tem que assumir." (Informações: Agência Brasil)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Indentifique-se e não seja vulgar!
Obrigado..

Total de visualizações