Leitora critica “descaso” na Rede SUS em Petrolina - Blog Petrolina em Destaque

21 de set de 2018

Leitora critica “descaso” na Rede SUS em Petrolina


FONTE CARLOS BRITTO 
Indignada com o que considera “um descaso” na rede SUS, a leitora Gilvângela Martins critica a longa demora que seu pai e outros idosos são obrigados a se submeter para serem atendidos.

Confiram:

Boa noite, meu nome é Gilvângela, venho através deste expor minha indignação por um fato que se repetiu nesta quarta-feira, 19/09, na Policlínica-Centro (refiro-me a repetiu, porque meu pai é paciente tanto da Policlínica, quanto do médico que será mencionado nessa denúncia. Portanto, o fato “apenas se repete”). Como de costume, acompanhei meu pai, o senhor Joel Martins, 76 anos de idade, para uma consulta pré-operatória, a fim de solicitar um parecer cardiológico, um dos requisitos para a cirurgia de catarata.

Além de meu pai, tinha mais ou menos um total de cinco idosos, cada um deles com suas limitações devido à idade avançada. Na requisição dos pacientes, constava horário de atendimento às 15h30 desta quarta-feira. Assim como eu, para adiantar o atendimento, muitos pacientes chegaram à Policlínica às 13h30.

Os nomes foram pegos pela recepção às 14:30. Até ai tudo bem, ficamos todos aguardando o atendimento do cardiologista Dr.André Nahu, na esperança de que a partir do horário marcado fôssemos atendidos. Porém, foi mais uma tarde de longa espera. Alguns pacientes ficaram agitados, impacientes com a demora do profissional, que chegou apenas 17h40 da tarde. Segundo relatos de alguns pacientes e acompanhantes, o mesmo costuma chegar sempre esse horário na Policlínica, quando nas requisições às consultas estão agendadas para as 15h30.

Ao meu ponto de vista, como usuária do SUS, acredito eu que há uma divergência entre Secretaria de Saúde e o servidor (Dr. André Nahu) que precisa ser esclarecida para nós, usuários. Porque pelas vezes que fui acompanhando meu pai em suas consultas, ele sempre chegou nesse mesmo horário.

O Estatuto do Idoso assegura atendimento preferencial imediato junto aos órgãos públicos e privados prestadores de serviços à população. Por isso, de que vale o atendimento prioritário, se o idoso já passou a tarde numa cadeira aguardando atendimento médico?

É desumana a forma que nós, pacientes do SUS, somos tratados. Nenhum de nós estamos pedindo favor à classe médica, portanto merecemos respeito. A central de marcação e o profissional precisam falar a mesma língua. A gente é quem não pode estar à mercê de profissionais incapazes de cumprir seu horário. Médico precisa cumprir horário igual a qualquer outro tipo de profissional.

Já que ele é ciente que não pode cumprir aquele horário, cabe a ele ceder a vaga para outro profissional ou bater o martelo e fixar um horário propício em que ele possa cumprir. O que não pode acontecer é os pacientes ficarem de plantão nas Unidades de Saúde.

A população está cansada de ser insultada. Precisamos dar um basta nisso. Existem direitos e deveres a serem cumpridos. Meu dever diante dessa situação foi cumprir o horário agendado pela Secretaria de Saúde, caso contrário meu pai não se consultaria. Por que o médico não cumpre o seu?

Eu não me refiro a um atraso irrisório, refiro-me a quase três horas de atraso. Isso causa indignação e revolta. Por isso, quero aqui expor minha indignação e pedir uma resposta desse fato ocorrido hoje na Policlínica-Centro.

OBS: Pensei que tivesse feito um vídeo, mas fiquei tão nervosa que não filmei o horário que o médico chegou.

Gilvângela Martins/Leitora

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Indentifique-se e não seja vulgar!
Obrigado..

Total de visualizações